quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010


 

Vou fazer uma espécie de pacto com o destino. Eterno, por conta das próximas encarnações para não ter problema. Disseram-me que ele é sacana. Embora eu ache que ele seja um belo de um humorista. Mas uma não descarta a outra.

Se fosse uma pessoa a imagem do destino que vem a minha cabeça é um cara sentado numa cadeira digna de lordes; com roupão escuro e cheio de pompa; rindo, rindo das suas sacanices com os outros.

Mas fora isto ele na faz por mal, talvez seja até culpa nossa por, de alguma formar, insistir em por a culpa nele. Daí que ele cansou-se disto e resolveu brincar.

Mas deixando as divagações acerca da 'personalidade' do destino. Eu digo que desta vez ele foi esperto. Pegou-me direitinho... E de surpresa. Vou procurar este sacana, para fazer esse pacto. Eu não o culpo e ele não me assusta.

3 comentários:

Rê Caraih disse...

Concordo mil vezes com oq vc falou do destino, aquele fdp fica querendo nos ferrar... ¬¬

Rosemildo Sales Furtado disse...

Oi Taí! Passando para aprender um pouco mais. Cuidado! Quando encontrar com ele, vai devagar.

Beijos e perdoe-me pela visita.

Furtado.

Erica Ferro disse...

Lembrou-me isso:

“O destino não é só dramaturgo, é também o seu próprio contra-regra, isto é, designa a entrada dos personagens em cena...”