segunda-feira, 22 de março de 2010

Morrer.

Hoje eu pensava como será morrer. Quantas pessoas vão sentir minha falta? O que vai mudar no mundo se eu não estiver aqui? Como será o outro lado? Pra onde eu vou? Existe céu e inferno? Eu fui boa o suficiente pra ir pra um lugar bom? Eu já estou livre pra poder ir, ou será que eu vou ficar vagando pela terra dos vivos até um recomeço?

Foram muitas perguntas, mas como será morrer? Morrer dói? Não digo da dor física, mas alguma coisa "extra matéria". Alma sente dor? Sente alguma coisa deixada para trás? Como será morrer?

Filósofos disseram que antes de sermos corpo matéria antes de sermos 'vivos', por assim dizer, somos almas presas em estrelas e quando chegamos aqui o choque é tão grande que deixamos algumas coisas para trás. Se morrer voltaria para a estrela e recuperaria tudo o que perdi?

Quem choraria e quem fingiria, quem ia mesmo sentir a minha falta? Mãe, pai? Quem mais? Preciso de mais alguém? Talvez ficasse atormentada por não ser amada e não ser lembrada. Será que ficaria bem sabendo que há alguém que sente absurdamente minha fatal. Ou será que morreria triste e de desgosto por não ter ninguém com o coração apertado por mim?

São muitas dúvidas, muitos já pensaram assim e se perguntaram também. Será que é loucura, de nossa parte? Morrer é simples, difícil seria responder as minhas perguntas.

3 comentários:

Erica Ferro disse...

Morrer é um golpe, tanto para quem vai como para quem fica.
Se bem que para quem vai é golpe sem resposta, sem ação, mas pra quem fica é algo mais doído, mais sofrido.

Essas indagações também me atormentam de quando em quando.

Beijo.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Não entendo o porquê de tanta preocupação com a morte, principalmente para quem mora em Belem, uma bela cidade, com tantas coisas maravilhosas como: mercado ver-o-peso na baía de Guarajá, a beleza da ilha de Marajó, o Teatro da Paz, isso sem contar com a chuvinha da tarde, daqueles encontros marcados para depois da chuva. Rsrs.

Belo texto, muito bem coordenado.

Beijos e ótima semana pra ti e para os teus.

Furtado.

Léo Santos disse...

Não perca muito tempo da vida pensando nisso, se tu não sabe coisa nenhuma sobre esse assunto, não há com que se preocupar, pois, não existe um indivíduo sequer que saiba responder ao menos uma das perguntas que fizestes acima. Portanto, relax!

Vai escrevendo que eu vou te lendo!

Um abraço!