terça-feira, 23 de março de 2010

Não te agrada

Mas na essência, nada é igual. Nem os frascos do mesmo perfume, nas peles diferentes eles vão mudar. Nem os gêmeos, os olhos não são os mesmo. Nada é igual. Por mais que achemos que tudo possa ser igual, não é. Do que importa a superficialidade, no fundo, o que importa... Isso muda.

Mas o que mais importa o que tem estampado na face ou o que está escondido sob as roupas, a pele, por dentro?

O que querermos das pessoas? O que agrada ou a verdade? Teremos com a verdade então, uma vida mais feliz ao lado das pessoas? Seremos então mais amigos por sabermos a verdade ou apenas o afastaremos disto e teremos amigos novos, novas companhias, novos lugares?

Difícil escolher, aceitar como todos são. Os opostos se atraem mesmo? Saberemos lidar com todas as diferenças que estão ao redor com tanta facilidade assim, ou somos egoístas demais por pensar que somente o que é diferente em nós tem de ser aceito?

Você não gosta das minhas roupas; eu não gosto das suas músicas. Mas e a essência nossa? Muda? São tão diferentes assim que causa choques impossibilitando-nos de ficar próximos?

Perdão, eu não posso mudar o que há dentro de mim. Não são músicas, lugares, roupas e todo o resto superficial que vão mudar o que eu penso e o que você pensa.

Por mais parecidos que sejamos nossa essência não combina hilário. Somos tão iguais. Mas infelizmente o meu cheiro não te agrada.

3 comentários:

Erica Ferro disse...

Cada um com suas estranhezas e particularidades.
Por mais que uma coisa se pareça com a outra, nunca será igual, há sempre uma diferença. É só jogar os sete erros e descobrir.

PamellaC. disse...

O que nos leva a pensar... Se fosse tudo igual, que graça teria?

Léo Santos disse...

Mas bah, guria, tu escreve tri bem! E tens toda a razão tudo é diferente de tudo e nada é igual a nada. Eu, por exemplo, ainda não tinha visto alguém escrever com esse jeitinho que tu escreve! Gostei!

Um abraço!