sexta-feira, 3 de abril de 2009

Me chamo Magnólia...

Tenho certeza que já nasci de revés, afinal de contas, quem nasce chamando Flor Magnólia, não pode ser considera uma pessoa de sorte. E fiquem calmos, ainda nem disse meu sobrenome, e nem pretendo.

Que seja! Nunca me enquadrei em canto algum, sempre tive de criar o meu clã: o clã da Magnólia. Não que eu seja uma pessoa popular e que todos queiram me seguir, ou que, sei lá, eu seja de alguma espécie superior ou inferior ou resto da população. Porém, convenhamos, todos temos as nossas estranhezas, mas a gente acaba guardando dentro de casa pra ninguém ver e pra esconder o buraco a gente põe um rótulo e vai embora no vai da valsa.

Bem, quando criança, achava até divertido ser assim, mas quando a gente sofre a mutação de bicho criança pra bicho (monstro) adolescente, as coisas mudam e ser tão a gente é tão legal e dão difícil que pra não aborrecer e se cansar a gente se adapta ao resto e adota o tal do rótulo e os tais dos grupos. Embora esse fosse o plano perfeito pra qualquer garota, comigo dei foi uma grande merda!

Foi tão divertido quanto porco na lama e o resultado foi tão catastrófico quanto a entrada desse porco numa casa recém lavada, e branca!

Pois bem, o meu plano de adolescência perfeita foi por água a baixo, tive que fazer tudo de novo.

Falei pra mim: Ei garota, saia daí de dentro, eu vou por a Magnólia de volta!

Tenho certeza que isso deixou muita gente de cabelo em pé, mas eu achei bem legal.

Vou contar dois segredos: O primeiro é que eu crio contos para tudo, se eu vou até a padaria, antes de chegar lá eu já criei uma história de como seria tudo, é como antever o futuro ao contrário,entede?! Segundo, sempre soube ler nas entrelinhas, mas nunca acreditei, ou quase nunca.

Ufa! Tirei um peso das costas...

Continuando, Me chamo Flor Magnólia (por falta de juízo da Dona Judith), tenho ahn... Desculpa, parei de dizer a idade em público desde que surgiu essa ruga de expressão quando falo palavras muito abertas, mas garanto que to bem pra longe dos 'enta'. E antes que eu derrube alguma coisa digo logo: tire os cristais do meu caminho caso queira mantê-los ilesos; já falei demais.



Um comentário:

manuu_rodrigues disse...

Tainá Leal (seu nome artístico, por favor) pra Academia Brasileira de Letras, já!
A-m-e-i.