segunda-feira, 4 de maio de 2009

Eu como, tu comes, eles engordam.

Tem gente que faz dieta, tem gente que faz regime (militar, hehe), tem gente que reeduca, tem quem não coma, tem aqueles que nem estão nem ai pra barriguinha, tem quem não tenha a tal barriguinha. Mas o que me cutuca as idéias é: Por que diabos não fazem uma proporção de alimentos favoráveis?

Ok! Tainazinha pirou de vez, vai acabar com os alimentos do mundo, dietas já! Calmo povo! Não é, só, isso... Tem mais entre a cintura de vespa e quadril de pêra do que vocês podem imaginar (alguns pneus, piada sem graça ok!).

De certo, vamos filosofar! O ser é alem da matéria, não somos apenas a forma física, temos mente e alma que precisam ser muito mais trabalhadas do que a aparência do corpo. Que por sua vez perde um tanto da importância quando o 'resto' está... Diria: Sarado. Mas isso é mais complicado quando é preciso ter aquele corpo sequinho e tudo no lugar.

Mas pensando bem, o corpo é a casa da alma, né mesmo? E, putz! Quem gosta de morar numa casa caindo pelas tabelas? Toda desarrumada, só gordura nas paredes, nos vasos (vasos, saca? De planta e sanguíneo. Hehe ). Eu respondo: Ninguém. Mas no caso gosto não se discute, há quem curta uma decoração alternativa e tudo mais. Enfim, é complicado demais falar disso. Chega de filosofia barata!

Ser magro é, dependendo do quão magro, é bonito sim. Se saudável é mais ainda agora ser feliz, nem tem como explicar o quão mais é. Cada um encontra o seu balanço. Eu sei que sim, eu encontrei! Saber o seu limite é a melhor forma de ter controle da sua vida, do seu peso, da sua agenda, dinheiro, de tudo.

Compre o pacote com três biscoitos e fique feliz. No outros dias terão mais três, e no seguinte, no próximo...


 

p.s.: Sim a Tainá está (pra sempre hehe) com o peso ideal isso a faz sentir assim.

Um comentário:

Cleyton disse...

Já tive tantas nóias por causa de que eu muito magrelo. hehe

E vc é capaz sim, muito capaz, menina. Beijo.