sexta-feira, 4 de setembro de 2009

De olhos abertos.


Sonho bastante, sonho quando durmo e sonho muito mais quando estou acordada, de olhos abertos, porém cega à realidade. Sonhos me divertem, neles eu brigo e choro, canto e danço... Sou como quero, tudo é do meu modo.

Costumo dizer que meus sonhos são minhas histórias, minhas peças teatrais, romances históricos. Nos sonhos eu atuo e ninguém precisa saber, escolho meus amigos, passo uma borracha nos inimigos. Meus sonhos são divertidos, por vezes sonhei que era eu de outra forma, mas em grande parte sonho ser eu mesma do jeito que quero ser, como posso ser.

Evidente que sei que sonhos são bons. Mas de fato, não podemos viver nos sonhos, o que é lastimável, pois sonhos são apenas sonhos fumaça por algum tempo não palpável. Eles nos ajudam um pouco, mas nos fecham os olhos para o que está em nossa frente...

Mas ai, eu pensei: Que merda, o que eu vou fazer agora? Eu que tantas vezes preferi fechar os olhos, deitar e sonhar horas a fio quando não tivera nada pra fazer (ou até tivera, mas os sonhos me atraiam mais).

Até que um dia comum de 21 de janeiro de dois mil e oito, em um curso de dança um querido professor disse entre muitas coisas uma que me marcou muito: transformei meu sonho em meta.

Assim, palpáveis e visíveis metas. E assim eu fiz.

Ah, os sonhos? Os sonhos, devaneios, e sabe-se lá como quer chamar ainda existem e como existem! São tantos, e a qualquer momento que é difícil controlar. Não posso ser tudo o que sonho, mas posso sonhar com tudo. Sonhos me inspiram, nos sonhos não sou só eu, nos meus sonhos eu sou ela, Maria, João, fulana, beltrana, magnólia, Alice, um rosa...

3 comentários:

Natália disse...

Cansei de sonhar... beijos

Pedaços de Tempo disse...

Concordo plenamente com o que o teu professor de dança disse, Tai.

É certo que, viver só de sonho é sem margem para dúvidas uma perigosa armadilha! Contudo, penso eu, que podemos ver esta questão por outro prisma, ou seja, podemos utilizar um pequeno truque – Sonhar com a realidade, é isso mesmo! sonhar com algo que gostaríamos de ver realizado um dia e, que acima de tudo acreditamos que tal seja possível. No fundo, o truque é evitar ficar “presos” em sonhos de fumaça e sonhar com os que são possíveis de concretização!

Afinal, o que seria das nossas vidas sem sonhos? pura monotonia, um dia após outro, ouvindo na maior da parte das vezes desgraças, injustiças, assaltos, violência, enfim.. basta ligar a TV e, ouvir o jornal para termos logo vontade de querer sonhar, sonhar com algo que nos faça bem, que traga alegria, cores, muitas cores a este mundo cada vez mais cinzento...

Basta lembrar-nos daquele gangster Americano (agora não consigo recordar seu nome..) que um dia tivera um dos mais loucos sonhos da humanidade. Todos diziam ser irreal, impossível de realizar, que ele estava simplesmente louco.. Criar uma cidade de casinos, diversões, de jogos em pleno deserto do Nevada!!!. Quando este gangster acordou do seu sonho e voltou à realidade da vida colocando seus pés em terra firme, o que é que ele fez ? simplesmente concretizou seu sonho, que hoje chama-se LAS VEGAS!

No dia em que o Homem deixar de sonhar, de acreditar que pode concretizar o(s) seu(s) sonho(s), nesse dia sua alma morreu, restando apenas a sua parte física - o corpo.

Mando um sopro de beijinhos deste lado do Atlântico, sonhado (e acreditando..) que chegam até você.
CR/de

Ah! quando poderes lê a minha crónica de viagem “Devagar, devagarinho, parado..” e, comenta a tua verdade.

Erica Ferro disse...

Ai, eu sou uma sonhadora.
Talvez eu sonho mais do que busco a concretização dele, e é aí que eu erro.
Tenho que transformar o meu sonho em meta e lutar para concretizá-lo.

Adorei teu post.
Beijo.