segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Não eram.

Tem uma pulga aqui.

Não, não é apenas uma. Tem umas três no mínimo. Ou mais...

Não vou parar para contar.

Saco! Essa me incomoda mais. Essa pulga está, de fato, me tirando do serio.

Acho que vou matar. Não consigo.

Não tenho certeza... Será mesmo uma pulga? Parece ter asas.

Será que se eu chegar mais perto eu consiga ver melhor?

Vai parar de incomodar. Ah, mas tenho tanto, mas tanto medo.

Não tenho forças pra chegar perto.

Acho que vou dormi... Mas se vierem pra perto de mim? Não quero bichos aqui.

Certo! Uns três passos largos. Acho que chego perto.

Um, dois, três.

Borboletas! Como se confundem pulgas com borboletas.

Não tenho medo de borboletas. Só um pouco, não muito.

De pulgas eu tenho. Mas com borboletas eu posso dormir sem perigos.

Tudo por um besta medo.

Histórias se repetiriam, perderia mais uma noite de sono, medo. Que besta

Não eram pulgas,eram borboletas.


 

3 comentários:

J.R disse...

Hmmm! Pulgas e Borboletas. Pulga é uma dúvida e borboleta pra mim representa liberdade, leveza.

Seria uma dúvida em relação à liberdade?

viajei???


rs...bjs!

tai do nascimento disse...

ahaha, não JR. tu nao viajaste. não mesmo xD

Erica Ferro disse...

São borboletas! Ebaa!

;*